LESÕES CERVICAIS NÃO CARIOSAS

26/01/2017

LESÕES CERVICAIS NÃO CARIOSAS

Não faz muito tempo, as lesões cariosas destacavam-se como as maiores responsáveis pela sintomatologia dolorosa dos pacientes, e consequente pela busca da assistência do dentista. Hoje, a redução da incidência de cárie é nítida, porém nota-se crescimento na ocorrência de lesões cervicais não cariosas. Tais são caracterizadas pela perda de tecido dental duro na região próxima a gengiva que, ao promoverem a exposição de dentina, podem desenvolver sensibilidade dentaria.

As lesões cervicais apresentam grande variedade de forma e podem ocorrer nas superfícies dentaria de adultos e idosos, embora possam se manifestar em todos os grupos etários . Quanto mais velha a população, maior a prevalência de indivíduos que apresentam essas lesões e maior o número de lesões profundas neles encontradas .

Normalmente os paciente procura o dentista para tratar a hipersensibilidade dentaria , quando são encontrada as lesões não cariosas , onde o tratamento sempre vai ser instituído pelo profissional , através do conhecimento da etiologia da lesão , pra estar prevenindo o desenvolvimento de novas lesões . Os fatores etiológicos mais comumente citados que podem levar ao desenvolvimento de lesões cervicais são erosão, abrasão e abfração .

Erosão dental é definida como a perda de estrutura dental por meio de um processo químico de ataque ácido, sem o envolvimento de bactérias.Os ácidos responsáveis pela erosão, pode ser comidas e bebidas ácidas, como sucos de frutas ou refrigerantes, medicamentos administrados oralmente, vômitos frequentes devido a problemas gastrointestinais, gravidez ou alcoolismo, vômitos autoinduzidos praticados por pessoas que sofrem de anorexia nervosa e bulimia e problemas na produção de saliva -xerostomia .

Abrasão é a perda de substância por um processo mecânico repetitivo que envolve objetos ou substâncias. Ocorre quando uma superfície áspera e dura desliza ao longo de uma superfície mais mole . Muitos fatores estão envolvidos, entre eles: técnica, força aplicada e frequência de escovação; rigidez das cerdas da escova dental; abrasividade do dentifrício usado; uso abusivo do palito e ou escova interdental e local onde é iniciada a escovação. Hábitos de interpor objetos duros entre os dentes como lápis, objetos metálicos, onicofagia -habito de roer unhas .

A Abfração Dental é um processo de perda de estrutura dental associada a estresse mastigatório no dente , sendo mais comum em pacientes com bruxismo e com maloclusoes . Para prevenção ,e mais informações visite regularmente um cirurgião dentista .

LESÕES CERVICAIS NÃO CARIOSAS